Dados

  • Código: IntBib B01
  • ECTS: 5
  • Área curricular: Interpretação Bíblica
  • Nível: Médio
  • Ano/Semestre: primeiro ano, primeiro semestre
  • Precedências obrigatórias: Metodologia de Estudo da Bíblia (IntBib A01),
    Hermenêutica (IntBib A02) e Introdução ao Velho Testamento (Bib A01)

Descrição de Disciplina

Interpretação do Pentateuco e livros históricos. Aplicação do método exegético na narrativa. Atenção especial será dada a Génesis, Deuteronómio, 2 Samuel 7 e Crónicas. Estudo inicial do hebraico.

Grande Finalidade

Dar ao aluno as ferramentas e competências necessárias para compreender a mensagem de Deus aos primeiros ouvintes a partir do estudo da língua original, formas literárias e ambiente histórico-cultural em que as Escrituras inspiradas foram dadas.

Finalidades

Conhecimentos (SABER):

  • Desenvolver o conhecimento do Hebraico de elementar a básico e treinar o uso dos meios electrónicos e outros.
  • Aprender e demonstrar uma compreensão exegética detalhada de várias narrativas em Génesis, Êxodo, Deuteronómio, Samuel e Crónicas (também há outros gêneros de literatura – Poesia, Fábula, Leis, Profecia, Sabedoria – nestes livros que merecem alguma atenção).

Aptidões e capacidades (SABER FAZER)

  • Demonstrar ser capaz de analisar, interpretar e aplicar a mensagem do Pentateuco e dos Livros Históricos e de passagens neles contidas para o povo de Deus no presente.
  • Demonstrar a capacidade de fazer pesquisa, na biblioteca e na internet.
  • Demonstrar a capacidade de integrar a informação adquirida sobre o texto, o contexto literário e o contexto histórico-cultural e chegar a conclusões justificáveis com responsabilidade.

Valores e hábitos (SABER SER/ESTAR)

O aluno deverá estar mais atento ao uso correcto das Escrituras, usando-as em dependência do Espírito Santo a partir do meio linguístico e histórico-cultural em que foi dada.

Filosofia Educacional

Os alunos devem chegar preparados na aula, com a aula do dia em mente e os trabalhos indicados feitos e enviados por email, normalmente até domingo à noite para dar tempo ao professor fazer as correções. Repetição e revisão constante do hebraico continua a ser crucial ao longo do processo exegético, para o melhor aproveitamento desta antiga língua, usada por Deus para servir de instrumento fundamental da sua revelação. Atenção especial deve ser dada ao vocabulário das perguntas porque intenciona uma abordagem específica que exercita competências de pensamento.

Obras Fundamentais

ALEXANDRE JÚNIOR, Manuel – Hermenêutica Bíblica. Lisboa: Loja da Bíblia, 2010.
Bibleworks: Software for Bible Exegesis & Research.

DAVAR – http://www.davar.com

DILLARD, Raymond B. e LONGMAN III, Tremper – Introdução ao Antigo Testamento.
São Paulo: Vida Nova, 2006.

HARRIS, R. Laird, ARCHER Jr., Gleason R. e WALTKE, Bruce K. – Theological
Wordbook of the Old Testament. [s.l.] 1980.

HILL, E. Andrew e WALTON, John H. – Panorama do Antigo Testamento, trad. Lailah de
Noronha. São Paulo: Vida, 2006.

KAISER Jr, Walter C. – Pregando e Ensinando a partir do Antigo Testamento. Um guia
para a Igreja. Rio de Janeiro: CPAD, 2009.

KELLEY, Page H. – Hebraico Bíblico: Uma Gramática Introdutória, trad. Maria Ann
Wangen Krahn. São Leopoldo: Sinodal, 1998. p. 456.

ROSS, Alan P. – Gramática do Hebraico Bíblico para iniciantes. São Paulo: Vida, 2001.
Capítulos 1-14. p. 581.

TAUTE, H. – Notas: Curso básico de Exegese (não publicado).

TAUTE, Hermanus – Notas sobre Exegese do Velho Testamento (não publicado).

VAN GEMEREN, Willem A. – New International Dictionary of the Old Testament Theology
& Exegesis. Vol. 1-5. Grand Rapids: Zondervan, 1997.