Dados

  • Código: IntBib A02
  • ECTS: 5
  • Área curricular: Interpretação Bíblica
  • Nível: Básico
  • Ano/Semestre: 1º, 2º
  • Precedências obrigatórias: Metodologia de Estudo da Bíblia (IntBib A01)

Descrição de Disciplina

Esta disciplina dá continuidade, já iniciado em IntBib 1.1, ao estudo dos conceitos fundamentais para a formação das bases filosóficas para a interpretação bíblica e as metodologias para o estudo e a interpretação da Bíblia.
Quanto aos conceitos fundamentais:

  • Fundamentos históricos de hermenêutica;
  • Bibliologia e hermenêutica: inspiração, autoridade, inerrância e cânon;
  • Contexto canónico: intertextualidade, VT no NT, tipologia e simbologia.

Quanto às metodologias:

  • Aprofundamento do processo de estudo bíblico indutivo;
  • Aprofundamento do processo de aplicação, tratando também questões teóricas nesta área;
  • O estudo de narrativa;
  • Aprofundamento da habilidade em lidar estudos bíblicos indutivos em pequeno grupos (EBIPG);
  • Estudo temático e teologia bíblica.

Grande Finalidade

A finalidade principal desta disciplina é que o aluno seja capaz de estudar a Bíblia com o fim de interpretar e aplicar fielmente a sua mensagem e de orientar estudos bíblicos indutivos em pequeno grupos (EBIPG). Sendo assim, esta disciplina dá continuidade às grandes finalidades de Metodologia de Estudo da Bíblia (IntBib A01), aprofundando cada vez mais certos conteúdos e metodologias e avançado em outras áreas.

Finalidades

Conhecimentos (SABER):

  • O aluno começa a criar a sua filosofia de hermenêutica em interação com as seguintes áreas: 1) os fundamentos históricos de hermenêutica; 2) conceitos-chave de bibliologia (inspiração, autoridade, inerrância, cânon); e 3) a questão epistemológica de hermenêutica (o locus do sentido – autor, texto, leitor).
  • O aluno percebe os desafios de aplicação, particularmente na área questão da interação entre aplicação e cultura.

Aptidões e capacidades (SABER FAZER)

  • O aluno é capaz de estudar a Bíblia segundo a metodologia apresentada, seguindo as fases de observação, interpretação, resumo interpretativo e aplicação, chegando a conclusões interpretativas e aplicacionais adequadas.
  • O aluno é capaz de aplicar a metodologia geral ao estudo de narrativa.
  • O aluno é sensível à necessidade de interpretar um texto no seu contexto canónico, aplicando o uso de intertextualidade, o estudo do VT no NT, tipologia e simbologia.
  • O aluno é capaz de preparar um estudo temático que seja fiel às escrituras.

Valores e hábitos (SABER SER/ESTAR)

  • O aluno valoriza cada vez mais o seu próprio estudo da Bíblia e a sua aplicação pessoal e comunitária.
  • O aluno ganha (ou reforça) o hábito regular de estudar a Bíblia.

Filosofia Educacional

Esta disciplina tem dois propósitos principais. O primeiro é o desenvolvimento de competências; sendo assim, vai exigir que o aluno as pratique. O processo normal seria o seguinte: 1) leituras, na forma de trabalho para casa, que explicam o processo ou conceito; 2) explicação e aprofundamento, na aula, do processo ou conceito; 3) prática em grupo na aula do processo ou aplicação de um conceito; e 4) mais prática e treino individual como trabalho para casa. No desenvolvimento destas habilidades, outro aspeto pedagógico importante – para além de ter possibilidade de treino – é o domínio de certos conceitos e informações. Esta matéria essencial será revista e testada regularmente para ajudar o aluno a dominá-la. O segundo propósito principal é a formulação inicial de uma filosofia de hermenêutica. O aluno vai interagir com várias áreas teóricas para poder começar a formular uma filosofia coerente de hermenêutica. O aluno fará um teste sobre a matéria de base e também apresentará uma filosofia de hermenêutica. Finalmente uma outra área contemplada nesta disciplina é o desenvolvimento da valorização e do hábito do estudo bíblico pessoal. O aluno terá disponível no Teófilos um Diário onde vai colocar os seus pensamentos e sentimentos para encorajar a autorreflexão na área de estudo bíblico pessoal. Vamos aproveitar a plataforma do Teófilos como apoio para a nossa disciplina. Eis aqui algumas das coisas que serão efetuadas: submeter trabalhos, fazer testes, ver notas, receber documentos, entre outras. Será importante que o aluno tenha acesso regular à internet.

Obras Fundamentais

ALEXANDRE JÚNIOR, Manuel – Hermenêutica Bíblica. Lisboa: Sociedade Bíblica, 2010.
ARABIS, T. e RUFINO, R. – Manual de Estudo da Bíblia, Trabalho inédito. Queluz: STB,
2017.

DORIANI, D. – A Verdade na Prática (Putting the Truth to Work). São Paulo: Cultura
Cristã, 2007.

FEE, G. e STUART, D. – Entendes o Que Lês? (How to Read the Bible for All Its Worth),
trad. Gordon Chown. São Paulo: Vida Nova, 2006.

HABERMAS, R. e ISSLER, K. – Teaching for reconciliation: foundations and practices of
Christian educational ministry. Grand Rapids, MI: Baker Book House, 1992. (Capítulo 4,
Universal quests and unique filters, p. 58-72)

KAISER, W. C. – Introdução a Hermenêutica Bíblica. São Paulo: Editora Cultura Cristã,
2002.

LOPES, A. N. – O Dilema do Método Histórico-Crítico na Interpretação Bíblica. Fides
Reformata X, No 1 (2005): 115-138.

OSBORNE, Grant R. – A Espiral Hermenêutica: Uma Nova Abordagem à Interpretação
Bíblica (The Hermeneutical Spiral: A Comprehensive Introduction to Biblical
Interpretation), trad. D. Oliveira, R. N. Malkomes e S Saraiva. São Paulo: Vida Nova,
2009.

PRATT Jr., R. – Ele Nos Deu Histórias (He Gave Us Stories). São Paulo: Cultura Cristã,
2004.

ROBBINS, Vernon K. – Exploring the Texture of Texts: A Guide to Socio-Rhetorical
Interpretation. Valley Forge, PA: Trinity Press Intl, 1996.

VIRKLER, Henry – Hermenêutica: Princípios e Processos de Interpretação Bíblica
(Hermeneutics – Principles and Processes of Biblical Interpretation), trad. Luiz Aparecido
Caruso. Miami: Editora Vida, 1987.

ZUCK, Roy B. – A Interpretação Bíblica: Meios de descobrir a verdade da Bíblia (Basic
Bible Interpretation), trad. Cesar de F. A. Bueno Vieira. São Paulo: Vida Nova, 1994.