Dados

  • Código: CEVM A02
  • ECTS: 5
  • Área curricular: Competências e Estilo de Vida Ministerial
  • Nível: Básico
  • Ano/Semestre: 1º, 2º
  • Precedências obrigatórias: Nenhuma

Descrição de Disciplina

O currículo desta disciplina divide-se em quatro grandes perguntas: (1) Com quem posso compartilhar? (2) O que dizer? (3) Como discipular? (4) Como reproduzir discípulos? Ao longo do semestre os alunos serão equipados com ferramentas simples e reproduzíveis que poderão ajudá-lo a abordar não cristãos, levá-los a Cristo, discipular estes novos convertidos e equipá-los para que eles repitam o processo com outros.

Grande Finalidade

Servirá para capacitar o aluno quanto aos conteúdos essenciais do ministério da evangelização e discipulado despertando o aluno para a urgência de uma atitude e mentalidades evangelísticas e discipuladoras permanentes entre as igrejas locais e os seus membros.

Finalidades

Conhecimentos (SABER):

  • Adquirir um conhecimento básico dos elementos mais significantes da mensagem evangelística e do discipulado cristão radicados no Novo Testamento.
  • Saber caracterizar o ministério de discipulado integral narrado no Novo Testamento como elemento referencial da atual praxis evangelística e discipuladora.
  • Articular com destreza todos os elementos fornecidos demonstrando que possui um conhecimento panorâmico da história dos esforços evangelísticos em Portugal e no mundo.
  • Reter uma boa compreensão das vantagens de uma cultura evangelística e de discipulado na igreja local, no espírito cooperativo e nas principais estruturas de cooperação.
  • Relacionar o crescimento e o desenvolvimento das igrejas locais, com a visão evangelística e missionária dos seus pioneiros;
  • Exibir capacidade na descoberta de dinâmicas e tendências sociológicas e aplicar essa informação a situações específicas do ministério evangelístico e do discipulado da igreja local.
  • Demonstrar perspicácia na identificação dos fatores sociais e congregacionais que influem no crescimento da igreja local.

Aptidões e capacidades (SABER FAZER)

  • Aplicar por escrito ou verbalmente, e de forma competente, os conteúdos da matéria ministrada em aula.
  • Apresentar de forma oral e com objetividade, o seu testemunho pessoal e a sua estratégia pessoal de discipulado.
  • Mostrar competência na formulação de uma perspetiva bíblica da evangelização e discipulado que reconheça os valores e os deméritos da mundividência da sua própria cultura.
  • Demonstrar habilidade e pensamento estratégico para desenvolver, a partir da igreja local, um programa de discipulado e integração de novos convertidos.

Valores e hábitos (SABER SER/ESTAR)

  • Expressar verbalmente a sua paixão, espanto e devoção pela redentora e santificadora atividade de Deus que sempre usou homens e mulheres imperfeitos e que hoje nos constrange à participação na obra que Ele continua a fazer.
  • Articular a convicção de que o propósito primário das igrejas cujo Senhor é Jesus Cristo, é serem igrejas bíblicas e portanto missionais, que servem os propósitos de Deus debaixo do poder e da autoridade do Espírito Santo na proclamação fiel da Palavra de Deus e na persuasão amorosa dos homens à fé.
  • Articular a identidade cristã evangélica e batista, com o desejo de aprender e interagir com a cultura onde somos chamados a discipular, com respeito e cordialidade, sem que isso represente uma ameaça à nossa doutrina e prática bíblica.
  • Demonstrar o desejo e a habilidade para tomar parte nos esforços do evangelismo e do discipulado bem como na capacitação de outros no evangelismo/discipulado pessoal e congregacional.
  • Exibir características próprias de um servo cristão, com hábitos de vida e de ministério centrados no Senhor Jesus Cristo e fundados tão somente na Escritura.
  • Demonstrar as características de um servo apaixonado por Cristo e pelas almas não salvas.
  • Revelar um amor profundo pela Palavra de Deus perseverando na leitura da mesma.
  • Reconhecer que um servo de Deus só desenvolve a sua legitimidade espiritual baseando-se na suprema autoridade do Senhor Jesus Cristo.
  • Investir numa vida de oração, testemunho pessoal e discipulado pessoal;
  • Reconhecer a Escritura como algo mais do que uma fonte de informação, mas a revelação de Deus para o homem.

Filosofia Educacional

O trabalho do Espírito Santo é essencial a qualquer processo de educação cristã em cada nível de ensino. Pediremos e esperaremos consistentemente a presença do Espírito entre nós. Um estudo profundo das diferentes estratégias de evangelização requer não apenas uma informação cognitiva, mas disponibilidade para mudanças no domínio da atitude e da reunião de vontades. O ensino e a aprendizagem cristãos fazem-se melhor no contexto da comunidade (pessoas que estão e trabalham em unidade). A comunidade é um dom do Espírito mas pode ser melhorada ou impedida pelo esforço humano. Cada estudante adulto tem conhecimento e experiências suficientes para uma forte contribuição de toda a classe. Nós aprendemos do professor e com as leituras, mas também uns dos outros. Cada estudante é aqui avaliado não só como um aluno que aprende mas como alguém que contribui para a valorização do conhecimento do grupo. Projetos evangelísticos concretos são a forma ideal para relacionar a teoria com a prática quando os estudantes sintetizam os princípios e o conteúdo das aulas com as suas próprias experiências, preferências e ideias.

Obras Fundamentais

BONHOEFFER, Dietrich – Discipulado. São Leopoldo: Editora Sinodal, 2001.

BOSCH, David J. – Missão Transformadora – Mudanças de Paradigma na Teologia da
Missão. São Leopoldo: Editora Sinodal, 2002.

HIRSCH, Alan – Camiños Olvidados – reativemos La Iglesia Misional. [s.l]: Missional
Press, 2009.

HYBELS, Bill – Evangelismo – Passos Simples para Atravessar as Salas da Vida e Alcançar
os Perdidos. Rio de Janeiro: Luz às Nações, 2008.

PUTMAN, David. Breaking the Discipleship Code. Nashville: Publishing Group, 2008.

STROBEL, Lee. Como Alcançar os que evitam Deus e a Igreja. São Paulo: Vida, 1997.

WILLARD, Dallas – A Grande Omissão. São Paulo: Mundo Cristão, 2008.